Criança de 4 anos descobre pegada de dinossauro de 220 milhões de anos

Uma menina de quatro anos surpreendeu paleontólogos depois de encontrar uma pegada de dinossauro incrivelmente preservada de 220 milhões de anos.

Lily Wilder estava caminhando com seu pai ao longo da costa da praia Bendricks, em Barry, situado no País de Gales, Reino Unido. Quando a menina avistou o que os especialistas estão chamando de “uma das pegadas de dinossauro mais preservada encontrada na Grã-Bretanha em uma década”.

“Foram Lily e Richard (o pai dela) que descobriram a pegada”, disse a mãe Sally à BBC. “Lily viu quando eles estavam andando e disse ‘papai olha’. Quando Richard chegou em casa e me mostrou a fotografia, eu achei incrível.”

A pegada perfeita, que sua família pensou inicialmente pode ter sido criada por um artista, foi deixada por um pequeno dinossauro bípede. A pegada tem 10 cm de comprimento e provavelmente é de um dinossauro de 75 cm de altura.

Os especialistas chamam esse tipo de impressão de Grallator, embora seja impossível identificar o tipo de dinossauro que a deixou.

Uma permissão especial teve que ser solicitada ao Natural Resources Wales para remover legalmente a pegada, com o fóssil extraído esta semana e levado ao Museu Nacional de Cardiff, onde será preservado.

Os dinossauros apareceram pela primeira vez há cerca de 230 milhões de anos. A pegada encontrada pela criança lança luz em um ponto inicial de sua evolução, quando os diferentes grupos de dinossauros estavam se diversificando pela primeira vez.

“Sua preservação espetacular pode ajudar os cientistas a estabelecer mais sobre a estrutura real de seus pés, já que a preservação é clara o suficiente para mostrar almofadas individuais e até impressões de garras”, disse o Museu Nacional de Gales em um comunicado.

Fonte: https://gooutside.com.br/

Deixe uma resposta