A ativista do meio ambiente Greta Thunberg investigada por conspiração criminosa na Índia

Ela acusa o mundo de destruir os sonhos dela, mas Índia, a acusa, por “formação de quadrilha e promoção de inimizade”

Foto: Reprodução/Redes Sociais

As autoridades indianas iniciaram uma investigação criminal sobre os eventos envolvendo a polêmica ativista ambiental Greta Thunberg, estimulando motins liderados por agricultores no país.

A polícia de Delhi, na Índia, a acusa, por “formação de quadrilha e promoção de inimizade”, com base nos artigos 120B e 153-A do Código Penal do país.

Kapil Mishra, membro do partido político Bharatiya Janata Party (BJP) do primeiro-ministro Narendra Modi, argumentou que os documentos compartilhados por Thunberg eram evidências de planos internacionais de “ataques” contra a Índia, de acordo com o Daily Mail de 4 de fevereiro.

Thunberg publicou conselhos aos agricultores sobre como ampliar o impacto de seus protestos, incluindo páginas do Google contendo instruções para fazer isso.

Fontes da polícia de Delhi disseram que isso “expõe a conspiração de uma rede organizada no exterior” para instigar protestos de agricultores.

Fonte: Marisa News

Deixe uma resposta