Entrevista: Professora Ângela Siqueira, Secretária de Educação de Simão Dias fala sobre a educação no município.

Foto: Arquivo pessoal

A Professora Ângela Santos Siqueira, assumiu a Secretaria de Educação e Cultura de Simão Dias em janeiro desde ano na gestão do atual prefeito Cristiano Viana ela é professora licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Sergipe, com especialização em Estrutura e Planejamento do Ensino-Aprendizagem pela Faculdade Ages. Iniciou sua carreira pública em 1997, através de concurso público no município de Simão Dias. Exerceu a função de supervisora por 4 anos na SEMED e atua até os dias atuais como professora do ensino Fundamental Menor. Na rede privada iniciou a vida profissional em 1996, como professora da Educação Infantil, no Colégio Ages. Em seguida, passou a atuar na secretaria da mesma escola, na parte administrativa. Na Faculdade Ages trabalhou no setor financeiro e ultimamente atuou no Departamento de Pessoal dos Empreendimentos Ages.

SDCEV – Como estava a educação em Simão Dias quando a sra. assumiu a secretaria?

Professora Ângela – O sistema de ensino estava completamente parado, não houve aulas remotas no período da pandemia, sabemos que é complexo ter aulas remotas de qualidade na nossa realidade, mas poderia ter tentando, mas infelizmente não aconteceu. No início houve a ideia de enviar para os alunos “atividades generalistas”, mas a ideia não prosperou.

SDCEV – Como estava estrutura física das escolas?

Professora Ângela – Tinha algumas escolas reformadas, mas muitas ainda estão com problemas estruturais que precisam ser resolvidos, temos 32 escolas no munícipio, das quais 08 são creches, 09 funcionam com o ciclo completo do ensino fundamental (1º ao 9º ano) e as demais funcionam apenas com o ensino fundamental menor (1º ao 5º ano), sendo que algumas dessas possuem também a pré-escola, apenas três unidades escolares são na sede do município e as demais nos povoados.

SDCEV – Como está o planejamento da secretaria para a volta às aulas?

Professora Ângela – Passamos boa parte do mês de janeiro avaliando possibilidades, fazendo reuniões, calendários e programando á volta às aulas para fevereiro, inicialmente vamos voltar de forma remota, infelizmente por falta de recursos não é possível ainda termos o ensino híbrido. Dia 1º de fevereiro iniciaremos as aulas com as turmas do 9º ano, a previsão de conclusão é 22/04, as demais turmas começarão dia 20/02 mas ainda não foi informado a data do término porque o calendário ainda está em fase de conclusão.

SDCEV – Como cumprir a carga horária exigida em lei em tão pouco tempo?

Professora Ângela – Vamos programar aulas em dois turnos e aos sábados, para cumprir a carga horária.

SDCEV – A sra. acha que os alunos conseguirão acompanhar em volume de aula tão extenso em tão pouco tempo?

Professora Ângela – Sabemos das dificuldades e faremos tudo que for possível para ajudar os alunos a se adaptarem a essa realidade, vamos dar todo apoio para minimizar os prejuízos. Sabemos que essa realidade adversa nos pegou de surpresa ninguém esperava uma pandemia e no nosso caso se agravou pela falta de aulas remotas desde o início, mas no que depender de nós nenhum aluno deixará de ser atendido e ter acesso ao sistema educacional.

SDCEV – Como a sra. avalia o ensino remoto para esse público, sobretudo para o fundamental menor?

Professora Ângela – Muito complicado porque as crianças precisam do apoio de um terceiro para fazer as atividades podendo ser um pai, mãe, irmão mais velho e etc. mas nem sempre os alunos tem esse apoio.

SDCEV – Como resolver essa carência que os alunos tem de seus familiares para executar as tarefas?

Professora Ângela – Vamos dar apoio pedagógico na escola, estamos planejando ainda como fazer, para que em dias e horários determinados esteja na escola um professor para que o aluno possa tirar suas dúvidas, aqueles que possuem internet vamos dar todo apoio pedagógico via aplicativo de mensagens, lembrando que a escola fornecerá atividades impressas e toda orientação para que os alunos possam avançar em seus estudos neste tempos de pandemia.

SDCEV – Como resolver o problema do 9º ano que deverão ser matriculados no ensino médio que é ofertado pela rede estadual, já que eles só concluirão seus estudos um mês após a o início das aulas na rede estadual?

Professora Ângela – Firmamos um compromisso com a DRE – Diretoria Regional de Educação, no qual a mesma nos garantirá as vagas dos alunos que serão matriculados no 1º ano do ensino médio, mesmo sem o término do ano letivo no 9º ano, desde que estes já tenham 75% da carga horária concluída, eles só comparecerão as aulas do ensino médio após o término do 9º ano, já que é impossível acompanhar as duas séries simultaneamente, eles farão na escola onde forem matriculados a reposição das aulas pendentes.

SDCEV – Como resolver o problema dos alunos que pedirem transferência para outro município e/ou estado que esteja vivendo uma realidade diferente?

Professora Ângela – Vamos emitir declaração informando a situação em que o aluno se encontra para a escola que ele for acolhido, cabe a escola anfitriã fazer revisões com assuntos da série anterior, essa vai ser uma realidade praticamente universal em qualquer sistema de ensino em todo o Brasil.

SDCEV – A sra. mencionou um quantitativo muito grande de escolas na Zona Rural, quais são as condições dessas unidades escolares?

Professora Ângela – Muitas são escolas de pequeno porte, as vezes com apenas uma sala, existe casos em que o professor é também o diretor simultaneamente. Estamos planejando nuclear algumas dessas escolas, o qual seria um processo para dar um pouco mais estrutura para as mesmas e assim melhorar a qualidade do ensino.

SDCEV – Como está o quadro de professores do município?

Professora Ângela – Temos aproximadamente 280 professores concursados e 100 contratados. Estamos com um PSS – Processo Seletivo Simplificado em avaliação pela equipe jurídica, o qual pretendemos prorrogar o prazo de validade do mesmo.

SDCEV – Quando teremos um concurso efetivo para professor?

Professora Ângela – Um concurso necessita de uma série de trâmites legais e não é possível fazê-lo imediatamente, tem a questão do orçamento e diversas outras variáveis, não sei se será possível fazer este ano, mas vamos trabalhar para fazer o mais breve possível.

SDCEV – A Secretaria é de Educação e Cultura, quais são são os projetos da secretaria para a cultura no município de Simão Dias?

Professora Ângela – Cultura é algo extremamente amplo, que passa pela história local, artistas da terra, festas populares e outros. Infelizmente devido a pandemia, muitas ações culturais ficam limitadas. Mas vamos continuar apoiando toda iniciativa que queira valorizar a cultura do nosso município.

Agradecemos a Professora Ângela Siqueira pela gentileza que nos recebeu na secretaria e nos respondeu questionamentos de interesse de todos os simaodienses.

Por Reinaldo Valverde / SimaoDiasComoEuVejo.com.br

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta