Prefeito de Porto Seguro-BA, considera um exagero o “toque de recolher” decretado por Rui Costa

Foto: Dilvulgação/ALBA

O prefeito de Porto Seguro-BA, Jânio Natal (PL), considera exagerada a medida imposta pelo governador Rui Costa (PT) sobre um toque de recolher na Bahia para conter o avanço do novo coronavírus já que a Bahia é grande e existe vários municípios em que a pandemia está de controlada à estável.

“A nossa opinião aqui é a seguinte: a gente ainda tem condições de atender as pessoas. A gente tá montando uma equipe muito boa pra isso. Respeito muito o pensamento do governador, mas Porto Seguro é diferente. Ou o povo morre de desemprego, ou pode ou não pegar a Covid (sic)”, declarou o prefeito em entrevista ao BNews.

O prefeito Jânio Natal solicitou ao governador desse atenção ao envio de equipamentos para hemodiálise procedimento no qual uma máquina limpa e filtra o sangue, cumprindo a função que um rim doente não consegue fazer, além de reparos em um tomógrafo do Hospital Luís Eduardo Magalhães, que funciona muitas vezes de forma precária.

A cobrança do prefeito deixa no ar a ideia de que “nem só de pandemia vive a saúde”, já que todas as atenções estão voltadas para o novo coronavírus, mas as demais doenças não tiraram férias e precisam também de investimentos.

O prefeito ainda declarou: “Se a coisa desandar, perder nosso controle, aí, a gente pode tomar decisões mais radicais, mas, no momento, não é o que a gente quer [o toque de recolher]”.

Por Reinaldo Valverde / SimaoDiasComoEuVejo.com.br

Deixe uma resposta