Ex-loira do Tchan se tornou Policial rodoviária e posa com fuzil

Silmara Miranda,  ex-dançarina do grupo ‘É o Tchan’ e atual policial rodoviária federal, compartilhou com os seguidores nas redes sociais uma nova imagem segurando um fuzil,  durante trabalhona PRF.  Na imagem, ela aparece com a roupa do órgão e à beira de uma rodovia, durante o patrulhamento. ” Eu sou da Polícia e tô aqui pra te prender”, escreveu na  legenda.

“Você violou a lei. Não fui eu quem fiz a lei. Eu posso até discordar da lei, mas vou assegurá-la. Não importa o quanto você peça, suplique, implore ou tente me convencer: nada do que você fizer ou disser vai me impedir de te colocar numa jaula com barras de ferro. Se você fugir, eu corro atrás. Se você me enfrentar, eu luto com você. Se atirar em mim, eu atiro de volta. Pela lei, eu não posso dar as costas. Sou a consequência, a cota que não foi paga . Sou o destino, com distintivo e arma. Atrás do meu distintivo tem um coração como o seu. Eu sangro, eu penso, eu amo, e também posso ser morto. E embora eu seja apenas um, tenho milhares de irmãos e irmãs iguais a mim. Eles vão arriscar a vida por mim, e eu por eles. Nós somos a Polícia. Abertura do filme “Marcados para Morrer”. #tbt: O primeiro plantão a gente nunca esquece”, completou.

A ex-loira do Tchan, que dançou no grupo entre 2003 e 2007, substituindo Sheila Mello, viralizou recentemente na internet após postar uma foto com o uniforme da corporação logo quando foi convocada ao cargo, além de uma imagem ao lado do presidente Jair Bolsonaro agradecendo pelo chamamento. “Sem palavras para agradecer àquele que fez desse sonho uma realidade (A história é linda! Posso contar um dia p vcs!). Gratidão eterna Sr @jairmessiasbolsonaro”. As postagens renderam muitas parabenizações pela conquista, mas também teve gente que teceu palavras machistas.

Esta também não é a primeira vez que ela posta fotos com fuzil nas redes. Recentemente um post dela com a arma foi curtido por mais de 10 mil seguidores. “Guiada por Deus, ninguém me segura. Fuzil na mão e a pistola na cintura…”, escreveu na ocasião”.

Fonte: Correio Brasiliense

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta