‘Não nos estranha decisão sobre Lula’, diz Bolsonaro sobre a decisão de Fachin

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro relacionou a “uma forte ligação com o PT” a decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), desta 2ª feira (8.mar.2021) de determinar a anulação de todas as decisões tomadas pela 13ª Vara de Curitiba nas ações penais contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Fachin sempre teve uma forte ligação com o PT, então não nos estranha uma decisão nesse sentido. Obviamente é uma decisão monocrática, mas precisa passar pela turma ou pelo plenário para que tenha a devida eficácia“, disse o presidente a jornalistas no Palácio da Alvorada.

Bolsonaro continuou, dizendo: “Agora todo mundo foi surpreendido com isso daí, afinal de contas as bandalheiras que esse governo fez estão claras perante toda sociedade”.

Na avaliação de Fachin, as ações não poderiam ter corrido em Curitiba porque os fatos apontados não têm relação direta com o esquema de desvios na Petrobras. O relator da Lava Jato no STF devolveu os direitos políticos de Lula, que fica liberado para concorrer à eleição presidencial em 2022.

O presidente comentou a possibilidade de o petista concorrer ao pleito. “Eu acredito que o povo brasileiro não queira sequer ter um candidato como esse em 22, muito menos pensar em uma possível eleição dele”, declarou.

A determinação de Fachin atende a pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do petista em 3 de novembro de 2020. O despacho tem 46 páginas. Aplica-se aos seguintes casos: triplex do Guarujá, sítio de Atibaia, sede do Instituto Lula e doações ao Instituto Lula.

No despacho, Fachin ressalta que as acusações contra Lula envolviam muito mais empresas do que a Petrobras. “A conduta atribuída ao ora paciente, qual seja, viabilizar nomeação e manutenção de agentes que aderiram aos propósitos ilícitos do grupo criminoso em cargos estratégicos na estrutura do Governo Federal, não era restrita à Petrobras S/A, mas a extensa gama de órgãos públicos em que era possível o alcance dos objetivos políticos e financeiros espúrios.”

Fonte: Poder 360

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta