Vereadores de Barra, Itaporanga, Riachão e São Cristóvão gastaram mais de 100 mil em diárias

Durante a pandemia o desemprego em alta, os hospitais estão lotados e os vereadores queimando o dinheiro do povo

Foto: Imagem Ilustrativa/Reprodução/Google

Não fizemos análise da índole e do caráter dos vereadores das cidades de Barra dos Coqueiros, Itaporanga D’ajuda, Riachão do Dantas e São Cristóvão. Criticamos o desrespeito com a sociedade e com o recurso público. Tempos diferentes, de quase 4.000 mortes em Sergipe, de hospitais superlotados e os vereadores gastando nosso dinheiro em eventos que não trazem nenhum benefício para a sociedade.

O Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública ( Deotap) já realizou investigações sobre o pagamento de diárias a vereadores de cidades sergipanas. A grande questão, neste momento, nem é discutir se estes vereadores estão usando corretamente as diárias que estão recebendo. Elas são legais, tem amparo na lei, mas são imorais, diante do colapso econômico que vivemos com a pandemia.

Pagamento de diárias a vereadores já foi motivo de investigação em todos os estados brasileiros. Recentemente o Fantástico, da TV Globo, veiculou matéria revelando uma verdadeira farra com dinheiro público. Recebimento de diárias, em valor maior que o necessário para despesas e a participação mentirosa em cursos. A matéria mostra parlamentares assinando a lista de presença de todos os dias do evento, o que permitiria a não participação na programação do evento.

Sem provas, jamais cometeria o desatino de levantar a suspeita de que este é no caso dos vereadores de Barra dos Coqueiros, Itaporanga D’ajuda, Riachão do Dantas e São Cristóvão, que, juntos, já receberam mais de R$ 100 mil reais em diárias neste ano de 2021. O foco da nossa crítica como já disse, é a imoralidade, o desrespeito, a falta de bom senso, que representa esta atitude dos vereadores destes e dos demais municípios sergipanos que usufruem do mesmo privilégio num contexto de caos social.

Através de um trabalho investigativo do Jornal da Fan, identificamos as diversas Câmaras de Vereadores que autorizaram as despesas que considero imoral. O programa irá buscar ouvir os presidentes ao longo da próxima semana, para que se posicionem, expliquem, se é que há alguma justificativa plausível para este absurdo.

Vereadores da Câmara de Barra dos Coqueiros, retiraram do caixa R$ 3,6 mil para cada um, financiando a participação dos parlamentares em um curso na cidade Maceió(AL), no mês de março, totalizando uma despesa de mais de R$ 30 mil. Os edis de Itaporanga D’ajuda receberam R$ 2.400 cada, para evento na cidade de Maceió(AL) no mês de março, chegando a um valor global de mais de R$ 21 mil. Parte dos vereadores de Riachão do Dantas embolsou R$ 2.400 cada, mas dois tiveram um tratamento diferenciado, um deles é presidente que recebeu R$ 4,8 mil; a despesa total da Câmara de Riachão com as diárias foi de R$ 19 mil. Por fim, os eleitos de São Cristóvão, pegaram $ 2.400 cada, para evento que pelo Portal da Transparência não conseguimos identificar o local. Ele ocorreu nos meses de fevereiro e março e o gasto total foi de mais de R$ 31 mil.

Imagine você que está passando por dificuldades financeiras, está desempregado, você que é comerciante, empreendedor, e está com seu negócio fechado ou em crise e não consegue ajuda financeira. Para você também que fez todo tipo de ajuste em sua vida para se adequar à nova realidade, no limite e mais trágico, você que perdeu alguém que ama para este vírus devastador. Como se sente diante de parlamentares que ao invés de dar o exemplo, gastam nosso dinheiro em cursos que levantam suspeitas, e o que é pior, sem ao menos registrarem suas presenças de forma pública em suas redes sociais?

Com a palavra, os patrões dos vereadores, seus eleitores.

Fonte: Fan F1

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta