Polícia Civil prende homem acusado de abusar sexualmente das filhas

Foto: SSP/SE

A Polícia Civil de Monte Alegre de Sergipe/SE prenderam preventivamente nesta terça-feira (04), um homem por estupro de vulnerável praticado contra as próprias filhas os abusos começaram quando elas tinham apenas 7 e 2 anos. A Polícia Civil descobriu através de investigações que uma das meninas foi forçada a fazer um aborto fruto dos abusos do próprio pai.

De acordo com as investigações e conversas com as crianças, as mesmas deram detalhes dos abusos cometidos pelo pai. Segundo o delegado que conduziu o caso, Dr. Eurico Nascimento, uma das vítimas, devidamente representada, relatou que o genitor tinha relações sexuais diariamente dos 7 aos 12 anos de idade, mas os abusos já aconteciam antes, a menor ainda confirmou a gravidez aos 11 anos e que o pai teria forçado ela tomar remédios que provocaram o aborto.

Ainda segundo a vítima, a sua irmã mais nova, à época do crime com apenas 2 anos de idade, também foi abusada com carícia do genitor e com a realização de sexo oral.

O homem foi denunciado através do Disque 100, o Conselho Tutelar e a Polícia Civil entram para resolver o caso, ao saber da busca o homem fugiu para uma cidade na fronteira com a Bolívia, de onde continuava em contato com a filha, através de videochamada por aplicativo, o homem ainda continuava os abusos de forma virtual.

“Em posse de laudos periciais que atestaram a prática de conjunção carnal, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do indiciado, o que foi acatada pelo Judiciário local. No dia de hoje, demos cumprimento ao respectivo mandado de prisão. Ao ser interrogado, o investigado confessou a prática dos crimes sexuais contra as duas filhas, dando detalhes de como aconteciam, inclusive afirmou ter continuado com os atos sexuais enquanto a criança ainda se recuperava do aborto”, citou o delegado Eurico.

O homem foi preso e está à disposição da Justiça. A Polícia Civil deixa á disposição da população o Disque-Denúncia, pelo telefone 181, sendo uma maneira das pessoas colaborar com o trabalho dos policias, as ligações ficam anônimas.

Por Reinaldo Valverde / SimaoDiasComoEuVejo.com.br / SSP/SE

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta