Polícia Civil prende em Salvador/BA investigado por tentativa de latrocínio em Aracaju/SE

Foto: SSP/SE

Em ação conjunta entre o Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), de Sergipe, e o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Bahia, foi dado cumprimento ao mandado de prisão de Kaio Luan Batista dos Santos. Ele é investigado por uma tentativa de latrocínio, após um roubo, em julho deste ano, na região do Mosqueiro, em Aracaju. O suspeito foi preso nessa quinta-feira (19), no bairro de Nazaré, em Salvador/BA. A ação policial contou com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol).

De acordo com as investigações, na noite de 4 de julho, o investigado invadiu a residência de um casal no loteamento São Judas Tadeu, no bairro Mosqueiro, em Aracaju. Na investida criminosa, mediante ameaça, o suspeito levou dois celulares, dinheiro e uma motocicleta. Após o crime, uma das vítimas e o primo saíram em busca do autor da investida criminosa e o localizaram. Conforme o apurado, na fuga, o suspeito do crime caiu da motocicleta e, ao levantar-se, fez um disparo de arma de fogo que atingiu o peito da vítima.

A delegada Thereza Simony explicou que após o roubo, o suspeito foi perseguido pela vítima do assalto e por seu primo, vítima da tentativa de latrocínio. “O autor do crime praticou um assalto a um casal e na fuga levou a motocicleta. A vítima [do roubo] pediu ajuda a um primo que morava próximo e passaram a perseguir o suspeito Durante a perseguição, houve uma colisão do carro da vítima com a motocicleta roubada. Depois disso, o suspeito fugiu correndo, sendo perseguido”, revelou.

Após o fato, o investigado disparou contra a vítima da tentativa de latrocínio. Kaio foi preso em Salvador, onde estava trabalhando. “O suspeito sacou um revólver e efetuou um disparo que atingiu a vítima, que foi encaminhada ao hospital e corre o risco de ficar paraplégico. Descobrimos que o investigado estava trabalhando numa empresa de construção civil, pedimos apoio à Polícia Civil da Bahia e fizemos a prisão, elucidando o crime”, detalhou.

Fonte: Polícia Civil/SE

Deixe uma resposta