Lula afirma que não é o papel padres e pastores se intrometer na política

Circula nesta segunda-feira (30), nas redes sociais e aplicativos de mensagens um vídeo no qual o ex-presidente Lula afirma que padres e pastores não devem se envolver na vida política do país.

“Com todo o respeito que eu tenho pelas instituições brasileiras, eu estou conversando com quem é pastor, com quem é padre. Eu vou conversar com todo mundo (…) Se eu ganhar as eleições, aí eu vou conversar com o chefe supremo pra dizer qual é o papel deles… Não é se intrometer na política porque isso não tá certo. (…) O que eles não podem é dar sustentação a um genocida que já é responsável por quase 600 mil mortes nesse país”, afirmou Lula.

O ex-presidente criticou os religiosos que apoiam Bolsonaro, repetindo o discurso de que o atual presidente seria um genocida, Lula indiretamente responsabilizou pastores e padres pelo suposto genocídio cometido por Bolsonaro por dar sustentação as ações do presidente.

Há alguns dias atrás Lula falou em regulação da comunicação, agora é a vez das igrejas, alguns analistas políticos e principalmente os apoiadores de Bolsonaro, tem interpretado essas ideias de Lula como um ensaio de futuro autoritarismo nos moldes do chavismo venezuelano caso ele consiga chegar à presidência.

As duas medidas anunciadas pelo ex-presidente soou em alguns setores da sociedade como uma quebra da liberdade de expressão, embora isso seja veementemente negado por Lula e por seus apoiadores, já que o mesmo diz ser contra a censura.

O pastor Jorge Linhares líder da Igreja Batista Getsêmi usou as redes sociais para comentar a declaração do ex-presidente Lula. O religioso destacou que apesar das palavras do petista, a Igreja não irá se calar.

“A Igreja não vai se calar nem recuar. Estamos juntos na luta pela liberdade de todos se expressarem. A Igreja é um agente social a favor do governo e da sociedade e antes mesmo de muitos irem procurar os órgãos responsáveis, nós pastores e padres somos procurados. Em outro governo nossa liberdade foi tão questionada e não vamos deixar nossa constituição continuar sendo rasgada dessa forma”, disse o pastor.

Linhares declarou ainda que o Brasil nunca será comunista.

“Como líder cristão e pastor vou me pronunciar e dizer que jamais nossa bandeira será vermelha e não vou deixar nossa liberdade ser ao menos questionada. O Brasil não será comunista [porque] ele é do Senhor Jesus!”, disse.

Por Reinaldo Valverde / SimaoDiasComoEuVejo.com.br

Deixe uma resposta