Baiana de Conceição do Coité morre aos 116 anos sendo a mulher mais velha do Brasil

Antônia Santa Cruz, considerada a mulher mais velha do Brasil, morreu neste domingo no Distrito de Salgadália, município de Conceição do Coité (BA), aos 116 anos e 224 dias. Ela também era a terceira mulher mais velha do mundo, segundo o grupo de pesquisa Gerontology Research Group (GRG). De acordo com o portal Calila Notícias, a idosa faleceu em casa por causas naturais, após família relatar que ela reclamou de dores no corpo na noite de sábado.

A super centenária estava acamada há um mês, sem nenhuma doença aparente. Ela foi velada na residência da família e o sepultada na tarde desta segunda-feira. Na família de Dona Antônia, mais centenários: uma das irmãs tem 107 anos, e o irmão caçula morreu há pouco mais de um ano, após completar 100 anos.

Antônia se tornou a mulher mais velha do Brasil e a terceira do mundo após a morte de Dona Francisca Celsa em outubro do ano passado, no Ceará. Agora, ela se torna a 15ª mulher que mais viveu no mundo e 2ª no Brasil.

— Vozinha, a senhora foi uma guerreira. Vou lembrar das suas histórias, seus conhecimentos. Lutou muito pela vida, mas quando Deus determina a hora, não podemos reclamar. Só agradece por tantos anos vividos, 116 anos. Bem vividos e bem cuidada. Descanse em paz — publicou uma das netas de Antônia no Facebook.

A baiana viveu a pandemia da Gripe Espanhola em 1918, quando tinha 12 anos de idade, e também passou ilesa pela Covid-19, sobrevivendo para ser vacinada contra a doença. Ela tomou a primeira dose em casa, aos 115 anos, em fevereiro do ano passado.

*Com informações do O Globo.

» Acompanhe nossas noticias pelo Instagram e Facebook

Aço Paris

Deixe um comentário