Alguns princípios para um vida cristã genuína baseada no livro bíblico de Mateus – Parte I

INTRODUÇÃO

       Primeira coisa que todo cristão precisa entender é que ele precisa ler a Bíblia com uma certa frequência, a mesma é tecnicamente o manual daqueles que querem seguir a Cristo e fazer o que Ele fez, ser semelhante ao Pai, funciona como um alimento diário para a fé, assim como consumimos alimentos naturais para fortalecer o corpo, precisamos também alimentar a nossa fé e uma das maneiras de nos alimentarmos espiritualmente é através da Bíblia que é a Palavra de Deus. Abaixo veremos alguns princípios retirados do livro bíblico de Mateus para termos uma vida cristã genuína, uma vida cristã saudável.

PRIMEIRO PRINCÍPIO: DEUS HABITA EM NÓS

       “Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: DEUS CONOSCO”.  (Mateus 1:23).
       Precisamos entender de uma vez por todas de que Deus habita em nós por meio de Cristo, Deus não é um ser distante e inacessível, Ele está perto e disponível. No entanto se faz necessário também saber que o acesso ao Pai é por meio da graça mediante fé como diz o Apóstolo Paulo aos efésios, não por obras para que ninguém se glorie, completa o Apóstolo Paulo em sua carta, ou seja, ninguém pode salvar-se a si mesmo por seus esforços humanos, ninguém é bom o suficiente para tal.

SEGUNDO PRINCÍPIO: SE ALEGRA AO ENCONTRAR JESUS E ENTREGA SEUS TESOUROS

       “E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, regoziram-se muito com grande alegria. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra”. (Mateus 2:9-11).
       O texto fala dos magos do Oriente que vieram visitar Jesus por ocasião do seu nascimento, o texto revela que eles ficaram sobremaneira alegres e entregaram seus tesouros. Este também deve ser nosso proceder, se alegrar ao ter um encontro com Jesus e entregar nossa vida totalmente a Ele, essa entrega dos tesouros fala de desapego as coisas dessa vida, no qual o apóstolo Paulo nos ensina na carta à Timóteo que nada trouxemos para esse mundo e dele nada levaremos. Não a devemos aderir a teologia da miséria e nem tão pouco a da teologia prosperidade, mas é certo que tudo que temos seja pouco seja muito deve estar aos pés do Senhor, assim como fizeram os magos, nossa vida deve estar pronta para ser uma adoração continua ao Senhor.

TERCEIRO PRINCÍPIO: CREIA QUE VOCÊ É FILHO AMADO DO PAI.

       “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. (Mateus 3:16-17).

       Muitas pessoas vivem uma vida ‘tribulosa’ por não acreditar que Deus os ama, por esta razão vive tentando fazer coisas para agradar à Deus e apagar a sua fúria. É certo que pela própria ação humana de fato estaríamos em grandes apuros com Deus, mas creia que por meio de Cristo, Deus nos ama profundamente e aquele que crê na obra de Cristo na cruz desfruta dos mesmos privilégios que o Filho de Deus possui, ao ser batizado uma voz dos céus chamou Jesus de Filho amado e ainda afirmou ter prazer Nele. Creia que por meio de Cristo você pode ser completamente perdoado e viver uma vida de paz, a paz que excede todo entendimento como nos ensina o Apóstolo Paulo na carta aos filipenses, creia que Deus tem prazer em sua vida.   

QUARTO PRINCÍPIO: CREIA QUE VOCÊ FOI JUSTIFICADO POR CRISTO.

      “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”. (Mateus 5:20).
       Muitas pessoas tentam cumprir os mandamentos pelo seu esforço humano, os escribas e fariseus faziam isso, ou pelo menos tentavam. É certo que ninguém exceto Jesus consegui ou conseguirá algum dia cumprir a lei, muitos as cumprem em público, mas quem garante no seu particular. Parece uma heresia, mas a verdade é que “a lei foi feita para ser quebrada”, porque o homem precisa reconhecer sua insuficiência e entregar sua vida a Jesus o único capaz de cumprir os requisitos de Deus e por meio d’Ele é que somos justificados e não porque somos bons o suficiente e cumprimos mandamentos. Nicodemos era um mestre da lei e cumpria todos os mandamentos, mas Jesus mandou ele nascer de novo, este ainda é o padrão, precisamos nascer de novo e desfrutar da justiça de Cristo e não da nossa justiça própria.   

QUINTO PRINCÍPIO: FIQUE LONGE DO QUE OU DE QUEM TE FAZ PECAR

“Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno. E, se a sua mão direita o fizer pecar, corte-a e lance-a fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ir todo ele para o inferno”. (Mateus 5:29-30)

       Os não cristãos pensam que a vida Cristã é feita com base em um “livrinho de regras”, no qual tem coisas permitidas e coisas proibidas. Neste texto Jesus quis dizer que nós devemos evitar aquilo que pode nos fazer pecar. Mas isso não é por regra ou lei é por motivação do coração. O apóstolo Paulo ensinando na carta aos coríntios ele diz que “tudo é lícito, mas nem tudo nos convém, tudo é permito, mas não me deixarei dominar…”, perceba que não se trata de uma regra, mas de um conselho e aquele que tem seu coração voltado para o Senhor ele vai evitar certos lugares, certas atitudes e até certas pessoas, porque tais situações tem o potencial para nos fazer pecar, por isso, devem ser evitadas.

CONCLUSÃO

        Só para frisar os princípios acima não são regras ou leis são apenas conselhos, sementes para cultivarmos de uma vida de comunhão com Deus. O Pai não deseja que seus filhos estejam com Ele por força de uma lei, mas sim por espontaneidade, simplesmente porque por Ele e para Ele foram atraídos para viver uma vida de paz, uma vida feliz e com contentamento, livres das amarras que o mundo nos impõe. Acredite não é pelo código de conduta que vem a mudança, mas é pelo agir do Espírito de Deus em nossos corações.

Por Reinaldo Valverde Pereira, Licenciado em História e Bacharel em Teologia, é líder de células na Igreja Videira, atua como professor da Rede Estadual de Educação de Sergipe e Bahia.

Aço Paris

Deixe um comentário