Após denúncias de superlotação e falta de profissionais, Hospital de Lagarto deve ter equipe reforçada

Após denúncias de superlotação e de falta de equipes no Hospital Universitário de Lagarto, ocorreu nesta segunda-feira (25), uma reunião entre diversos órgãos de saúde para buscar uma solução para evitar uma interdição ética pelo Ministério Público Federal.

O processo de interdição do Hospital Universitário de Lagarto começou no início do mês passado após várias denúncias de superlotação, especialmente da pediatria. A comprovação veio após algumas fiscalizações do Coren.

Durante a reunião, o estado se comprometeu a contratar anestesistas e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares vai providenciar a contratação de clínicos gerais. A expectativa é que com esses profissionais o atendimento voltará a normalidade.

Fonte: G1 Sergipe

Aço Paris

Deixe um comentário