Caso de malária é confirmado em Aracaju

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Aracaju confirmou nesta sexta-feira, 5, que a capital sergipana registrou um caso confirmado de malária. Trata-se de uma mulher que veio da região Amazônica, local onde a doença é considerada endêmica.

A paciente apresentou um quadro de vômitos, febre e náuseas. Ela foi submetida a exames, que descartam a covid-19, mas confirmaram malária. A SMS está monitorando a paciente e também seus familiares que vieram da região Amazônica para acompanhá-la. O órgão também reforçou o fumacê costal e as ações de limpeza da área em que a paciente reside.

Malária

Uma das doenças parasitárias mais antigas do mundo, a malária é causada por quatro diferentes tipos do protozoário do gênero Plasmodium. No Brasil são encontradas três espécies, a mais comum é a P. Vivax. A doença é transmitida pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. Ela pica o ser humano, que passa a ser hospedeiro do protozoário.

Se um mosquito não infectado picar uma pessoa contaminada, ele passa também a transmitir a malária. A doença também pode ser transmitida pelo compartilhamento de seringas, transfusão de sangue ou até mesmo da mãe para feto, na gravidez. Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, calafrios e falta de apetite.

Com informações da Agência Brasil

Aço Paris

Deixe um comentário