Já estamos em abril e os professores de Salgado/SE não receberam o salário de dezembro

Foto: Reprodução/SINTESE

Diálogo, compromisso e negociação. Essas três palavras não fazem parte do vocabulário político da gestão do prefeito Givanildo de Souza Costa, nestes seus primeiros meses de mandato, em Salgado.

Ao longo de quase quatro meses de gestão, professores e professoras da rede municipal tentaram por vezes negociar junto à prefeitura o pagamento do salário de dezembro de 2020, bem como outros passivos trabalhistas. No entanto, o que se tem visto é a falta de esforço e de vontade política, por parte do prefeito Givanildo, em honrar compromisso e sanar as dívidas junto ao magistério salgadense.

Embora o SINTESE já tenha enviado ofícios, até a presente data nenhuma proposta sobre o pagamento dos salários de dezembro foi apresenta pela prefeitura aos professores e professoras.

“Estamos abertos ao diálogo, disposto a negociar para junta à prefeitura de Salgado encontrar uma forma de sanar todos os passivos trabalhistas. É absurdo pensar que professores e professoras deixaram de receber o salário de dezembro, e que já se passaram quatro meses, e nada ainda foi feito para remediar tal situação. Salário é um direito do trabalhador e não um favor feito pelo gestor A ou B. Salário deve ser pago e ponto final. Por isso, solicitamos ao prefeito Givanildo, que pague os salários de dezembro e os demais passivos trabalhistas. Não estamos apenas falando de honrar compromissos, estamos falando de direitos e direitos devem ser respeitados”, enfatiza o diretor do departamento de bases municipais do SINTESE, professor Benizário Júnior.

Fonte: SINTESE

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta