Justiça confirma prisão preventiva dos envolvidos no crime contra delegado Marcelo Hercos

Gravidade do crime e provas materiais colhidas com os investigados e no veículo apreendido resultaram nas decisões judiciais

Foto: SSP/SE

A Justiça converteu, na tarde desta quinta-feira (23), as prisões em flagrante de Manuel Santos Farias Neto e Daniel dos Santos em prisões preventivas. Eles foram identificados como integrantes do grupo criminoso que vinha distribuindo cédulas falsas de dinheiro e que atingiu, com disparos de arma de fogo, o delegado Marcelo Hercos, na última terça-feira (21), na Zona de Expansão de Aracaju.

De acordo com a decisão judicial, as prisões preventivas foram decretadas tendo em vista a necessidade da aplicação da lei penal para a investigação ou a instrução criminal. Além disso, as prisões preventivas visam evitar a prática de novas infrações penais, assim como atende a gravidade do crime e as circunstâncias do fato.

Manuel Santos Farias Neto e Daniel dos Santos foram identificados a partir da análise das imagens das câmeras de segurança, exames periciais no local do crime e no veículo, assim como confessaram que vieram munidos de notas falsas e que estavam fazendo várias compras de pequeno valor para pegar o troco das compras.

Fonte: SSP/SE

» Acompanhe nossas noticias pelo Instagram e Facebook

Curso Completo para o Concurso de Simão Dias

Deixe uma resposta