Gripe influenza A H3N2 já circula em 31 municípios de Sergipe

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou nesta quinta-feira, 23, a circulação da gripe influenza A H3N2 em 31 municípios de Sergipe. A análise realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) aponta que foram detectadas 201 amostras positivas para o vírus da gripe.

Os municípios com amostras confirmadas são: Aracaju (14), Areia Branca (4), Barra dos Coqueiros (17), Boquim (1), Capela (1), Cedro (2), Divina Pastora (9), Estância (4) Frei Paulo (1), Gararu (1), General Maynard (2), Gracho Cardoso (1), Itabaiana (4), Itabaianinha (62), Itaporanga (4), Japaratuba (2), Lagarto (1), Malhador (2), Moita Bonita (1), Neópolis (1), Nossa Senhora das Dores (3), Nossa Senhora do Socorro (15), Pinhão (1), Propriá (2), Riachão do Dantas (2), Salgado (1), Santa Luzia do Itanhy (2), São Cristóvão (17), Siriri (16), Tobias Barreto (7) e Umbaúba (1).

Conforme a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, a equipe técnica da SES vem dialogando e orientando os municípios a respeito da circulação da influenza A H3N2. “Fica claro que existe a circulação da influenza A H3N2, com amostras positivas em 31 municípios. Temos relatos das urgências com maior número de pessoas com a mesma síndrome gripal. São relatos de sintomas leves, por isso, muitos pacientes são atendidos e retornam para casa. O município de Itabaianinha foi onde houve as primeiras notificações, então fizemos uma visita técnica orientando o município e o hospital. Além disso, nos reunimos essa semana com os 75 municípios, para dialogar sobre a implantação dessa vigilância mais aprofundada dos casos de síndromes gripais”, disse.

A secretária ainda explica que quando a amostra chega ao Lacen, primeiro é realizada a testagem para à Covid-19, caso o teste seja negativo e o município tenha realizado a notificação de circulação de influenza, a mostra é testada para as demais síndromes gripais.

“A emergência em saúde pública é o coronavírus e temos que continuar monitorando. Nesta testagem, nos casos que tem ampliação de síndrome gripal, ao ver a notificação, o Lacen também irá processar os outros vírus respiratórios. O monitoramento é para que se houver realmente o aumento, exista essa vigilância laboratorial”, explica.

Recomendações

As festas de final de ano estão chegando e a SES reforça a necessidade de continuar seguindo as medidas de prevenção contra as síndromes gripais, a exemplo do uso da máscara, distanciamento e higienização das mãos. Essas precauções, podem diminuir a chance de contágio da Covid-19 e suas variantes, além da gripe influenza.

“A síndrome gripal apresenta alguns sintomas clássicos como a febre, a dor no corpo, a coriza. Se a pessoa estiver com febre que persiste por mais de 24 horas, o recomendado é ir a uma Unidade Básica de Saúde ou em uma urgência para ser avaliado devidamente”, reforça a secretária.

Fonte: SES

Deixe um comentário