Prefeito de Poço Verde fez live para esclarecer a situação do município frente a pandemia

Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito de Poço Verde-SE, Iggor Oliveira fez uma live no início da tarde de hoje, quarta-feira (17), a intenção era esclarecer a situação do município frente a pandemia do novo coronavírus. A redação do SDCEV assistiu a live na íntegra e o prefeito respondeu algumas de nossas perguntas.

Iggor começou fazendo um balanço da pandemia desde o início até os dias atuais, segundo ele o primeiro caso na cidade aconteceu em 06 de maio de 2020 e afirmou que em nenhum momento houve negligência do município no combate á covid-19.

“Em outubro de tínhamos 200 casos e nenhum internamento e agora temos 30 casos e 10 estão internados, 6 em UTI’s e infelizmente ontem tivemos um falecimento”, afirmou o prefeito dando a entender que o vírus veio mais forte nesta segunda onda com um menor número de infecções porém com uma maior taxa de letalidade.

Sobre a estrutura do município o prefeito disse que Poço Verde tem suporte para 05 pacientes e que esta semana está lotado esta capacidade já que os 05 pacientes estavam precisando de oxigênio e as recargas eram feitas de seis em seis horas precisando de carros de plantão para tal. “O município esta seguindo todos os protocolos, adquirimos novos leitos, estamos fazendo tudo para salvar vidas, vou lutar até o fim para dar acesso aos serviços de saúde a todos que precisam”, completou o prefeito.

Fez duras críticas à pessoas que fazem oposição a seu governo, os quais segundo ele querem usar a situação de forma política, Iggor Oliveira fez questão de repetir diversas vezes que as eleições já passaram e que não é hora de politizar a situação e desafiou os seus opositores a ajudar no combate não ficar fazendo críticas infundadas, deixou claro que trabalha com transparência e que o uso dos recursos podem ser conferido no portal da transparência.

Anunciou um novo decreto que estará no diário oficial de amanhã, o decreto valerá de 18h do dia 19 (sexta-feira) até 05h do dia 22/03 (segunda-feira). O comércio ficará completamente fechado, os comerciantes que descumprirem poderão pagar multa de até R$ 1.000,00 e poderá ainda perder seu alvará de funcionamento, informou ainda que a polícia será incisiva na fiscalização e que usará fotos e vídeos como provas.

Pelo decreto até os serviços essenciais como farmácias e padarias sofrerão restrições só poderão funcionar no sistema delivery e passe e pegue, permanecendo as mesmas fechadas, os serviços de gás e água só no sistema delivery, serviços odontológicos só de emergência e a clínica só poderá atender um cliente por vez, demais serviços serão detalhados no decreto, a feira como já havia anunciado ficará fechada.

Perguntamos ao prefeito sobre o controle na fronteira com a Bahia no municípios de Fátima e Heliópolis, o mesmo informou que desativou as barreiras sanitárias porque os moradores da região desviavam pelos diversos caminhos e que seria impossível o controle e não estava sendo um trabalho produtivo e assim o foco passou a ser o controle na cidade.

Perguntamos também sobre a circulação de ônibus sobretudo os que fazem as linhas para Lagarto e Aracaju e o prefeito respondeu: “Transporte interestadual é regido pelo decreto estadual, provavelmente continuarão sim, mas foi bem colocado, vou suspender”

Por fim o prefeito pediu desculpas aos comerciantes pelos transtornos, mas infelizmente é uma medida necessário neste momento de crise sanitária e colapso no sistema de saúde.

Por Reinaldo Valverde/SimaoDiasComoEuVejo.com.br

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta